quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Funcionários dos Correios voltam a trabalhar amanhã, diz federação

DE BRASÍLIA

Os funcionários dos Correios vão cumprir a ordem do TST (Tribunal Superior do Trabalho) e começam a trabalhar a partir da madrugada desta quinta-feira.

Segundo o secretário-geral da federação da Fentect (Federação dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares), José Rivaldo da Silva, a maioria dos Estados já decidiu por suspender a greve iniciada há quase um mês.

Nos Estados em que as entidades regionais ainda não realizaram assembleia após a decisão do TST, na noite da última terça-feira, os sindicatos e a federação nacional vão orientar os trabalhadores a cumprirem a decisão do Justiça.

"A maioria dos trabalhadores já decidiu por começar a trabalhar na quinta-feira. A orientação da federação e dos sindicatos é para cumprir a decisão, mas a palavra final é sempre das assembleias. Mas mesmo que um ou dois sindicatos decidam por manter a greve, a maioria vai trabalhar e o serviço será regularizado", disse.

A federação afirma ainda que, mesmo nos Estados em que as assembleias só será realizada amanhã, o retorno ao trabalho poderá começar logo em seguida. De acordo com a Fentect, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Maranhão e Ceará são alguns dos Estados que já decidiram por retomar as atividades amanhã cedo.

Em São Paulo, a assembleia será realizada às 18h desta quarta-feira. "A nossa orientação é para começar a trabalhar amanhã de manhã e cumprir a decisão do TST. Foi uma vitória importante, chegamos onde poderíamos chegar", afirmou Arnaldo de Salvo Júnior, do sindicato de São Paulo.

REAJUSTE

A decisão do TST prevê reposição na inflação de 6,87%, reajuste linear de R$ 80 a partir de outubro e um vale extra (alimentação) único de R$ 575. O resultado é muito abaixo da reivindicação inicial dos trabalhadores, que pediram reajuste de 7,16%, reposição das perdas dos últimos 16 anos de 24% e reajuste linear de R$ 400.

A greve começou em 14 de setembro. A empresa manteve a versão, durante toda a greve, que a adesão não passou de 25% dos 110 mil funcionários. Os funcionários chegaram a falar em 70%.

Praticamente não houve fechamento de agências, mas a empresa calcula que 184 milhões de cartas e encomendas tenham atrasado.

Fonte: Folha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog é o seu canal de relacionamento para troca de informações e experiências sobre a trajetória de luta da rede franqueada.
Por isso, é muito importante que você continue expondo sua opinião neste espaço democrático.
E para que o Blog reflita fielmente os anseios e opiniões da rede estabelecemos critérios para a liberaçao de posts:
Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.
O objetivo é tornar este espaço aberto a todas as pessoas que desejam expor suas colocações com seriedade e para que essas opiniões possam ser motivo de interação por parte de outros membros. Ao mesmo tempo, evitar que mensagens com insultos, ofensas pessoais ou, ainda, com conteúdo de baixo calão sejam reproduzidas neste espaço.
Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog. Comentários que citam nomes de colegas franqueados só serão publicados com autorização dos mesmos. Todos os comentários serão analisados pela equipe de comunicação antes de serem publicados
e-mail para contato: acf.correios@gmail.com